quinta-feira, 14 de junho de 2018

Relatório final da Cui Bono mantém foco em Temer, Geddel e Eduardo Cunha


O vazamento do relatório final da Cui Bono mantém o foco nos personagens de sempre. Os jornais citam que se trata de investigações na Caixa, mas os protagonistas da cobertura são Temer, Geddel e Eduardo Cunha. Nesse sentido, o banco aparece de maneira acessória, para contextualizar a denúncia. 
Inevitavelmente, a citação da Caixa no noticiário de denúncia resvala na reputação da instituição, mas grande parte dessa exposição já está precificada há um bom tempo.

É o Valor quem trata da disputa atual em torno da Caixa que parece ser mais relevante. O jornal reflete as pressões dos interessados nos 6 mil imóveis e publica que “Deságio baixo pode atrapalhar leilão da Caixa”.

A própria reportagem cita que há interessados no negócio, considerado bastante positivo. Não há uma inflexão na cobertura positiva vista ontem, mas sim um viés bastante claro para pressionar por maiores ganhos. Por ora, não parece que essa abordagem – a de um eventual fracasso do leilão - possa contaminar toda a cobertura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário