domingo, 20 de janeiro de 2019

Artigo, Fábio Jacques - Cheeeeeeeeeeeeega!


É incrível como em 20 dias o governo Bolsonaro tenha sofrido mais ataques do que os governos anteriores nos seus 16 anos de desmandos.
Tudo, absolutamente tudo o que é dito ou feito é questionado e criticado. Pesquisas aprofundadas vasculham as falas e a vida pregressa de qualquer membro relevante deste governo. As tentativas de salientar qualquer discrepância de opinião entre Bolsonaro e seus ministros chegam ao ridículo.
“Bolsonaro discorda de Moro na medida provisória sobre a posse de armas”. Isto foi manchete durante vários dias. Onde estão as discordâncias? O mesmo em relação ao Paulo Guedes e a reforma da previdência. Fofocas e mais fofocas.
Vasculharam a vida do Bolsonaro durante toda a campanha eleitoral assim como pesquisam a de Onix Lorenzoni, Paulo Guedes, Flavio Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, Joaquim Levy, Damaris, Ernesto Araújo, General Mourão entre outros, à cata de qualquer brecha para atacar o governo. Roberto Requião, conhecido no Paraná como Maria Louca, até já sugeriu que Bolsonaro renuncie por incapacidade.
Tudo isto em 20 dias de governo.
A pegada vai ser tão dura que os envolvidos em corrupção, crime organizado, lei Rouanet, mídia apaniguada pelos governos petistas, comentaristas sem personalidade que, para não perder seus empregos, são obrigados a defender seus empregadores, sindicalistas, chefetes de movimentos como MST, MTST, Via Campesina, miríades de ONGs entre muitos outros, estão apavorados com a perda de suas benesses, ganhas à custa dos impostos pagos pela população, e até mesmo da sua liberdade.
Bolsonaro não deu entrevista à Rede Globo com toda a razão. Todos os ministros que ousaram dar entrevista à esta emissora devem ter se sentido num tribunal da Santa Inquisição porque na maior parte do tempo tiveram que ficar explicando picuinhas, fofoquinhas, disse-me-disse em meio a cascas de bananas previamente preparadas para fazê-los escorregar e proporcionar matéria para novos factoides.
Está correndo na internet uma postagem que diz: “A esquerda é igual à uma cartomante com Alzheimer: sabe tudo o que vai acontecer nos próximos 4 anos, mas não consegue lembrar de nada sobre o que aconteceu nos últimos 16 anos”
Bolsonaro está fazendo o que prometeu durante sua campanha à presidência, coisa que nunca aconteceu no Brasil: medida provisória sobre a posse de armas de fogo, abertura da caixa preta do BNDES, pente fino nos benefícios do INSS, escolha do primeiro escalão sem toma lá da cá inclusive com excelentes quadros militares, deportação do assassino italiano Cesare Battisti, aproximação com os Estados Unidos e Israel, início da abertura do mercado em direção aos contratos bilaterais, condenação da Venezuela, de Cuba e da Nicarágua, início da despetização do governo além de várias outras ações ainda em formatação, como por exemplo, as reformas previdenciárias e fiscais, a descentralização (mais Brasil e menos Brasília), o pente fino nas ONGs, a análise dos contratos de comunicação entre muitas outras. E vêm aí, no devido tempo, novos reitores das universidades federais e ministros do supremo tribunal federal.
O pavor da esquerda é perfeitamente justificado. Seu reinado está chegando ao fim e não vão se entregar sem luta. Talvez até luta armada como os ataques no Ceará insinuam. Estão no seu direito.
O que não entendo é que parte da população que foi a maior vítima dos desmandos dos governos dos últimos 30 anos, que está comendo o pão que o diabo amassou, que está desempregada, servida por uma educação de nível mais que sofrível, por abomináveis serviços de saúde ficam gritando: e o Queiroz? E o Queiroz?
Cheeeeeeeeeeeeeeega! Calem suas bocas malditas e comecem pelo menos a pensar em si próprios. Procurem resolver seus problemas e apoiem aqueles que podem ajudar efetivamente a melhorar suas vidas.
Deem um tempo! As coisas estão acontecendo numa rapidez impressionante, mas parece-me que o grito dos apavorados está ameaçando ensurdecer o bom senso da população a ponto de minar a esperança depositada no governo eleito há apenas dois meses e meio e governando efetivamente há apenas 20 dias.
O autor é diretor da FJacques - Gestão através de Ideias Atratoras, Porto Alegre, e autor do livro “Quando a empresa se torna Azul – O poder das grandes Ideias”.
www.fjacques.com.br -  fabio@fjacques.com.br


4 comentários:

  1. Só faltou perguntar como o "cego" COAF viu as movimentações de Fábio Bolsonaro e não viu a fortuna da nunca fez nada Mariza é dos filhos limpadores de lerda de elefante........

    ResponderExcluir

  2. Vídeos sobre SÉRGIO MORO:

    https://airtondirceulemmertz1979.blogspot.com/search?q=moro

    Notícias sobre OLAVO DE CARVALHO:

    https://airtondirceulemmertz1979.blogspot.com/search?q=olavo

    Imagens sobre BOLSONARO:

    https://airtondirceulemmertz1979.blogspot.com/search?q=bolsonaro

    Blog Portão de Notícias:

    https://airtondirceulemmertz1979.blogspot.com/search?q=MP4

    ResponderExcluir