segunda-feira, 18 de novembro de 2019

Artigo, Marcelo Aiquel, especial para este blog - Muita fumaça para pouco fogo


       Depois de um tempo resolvi escrever novamente.                                             
       Após passar a “ressaca do festerê” dos esquerdopatas, cheguei à conclusão de que houve certo exagero e soberba nas comemorações daqueles que só querem o seu próprio bolso recheado do que o futuro decente da nação.        Um amigo mandou-me uma citação do ex-presidente dos EUA, Thomas Jefferson, que me parece perfeita para o momento brasileiro. Disse o pensador norte-americano: “Quando os homens são éticos, as leis são desnecessárias; quando os homens são corruptos, as leis são inúteis.”
         Recebi muita coisa, a grande maioria sem valor algum. Mas, que a decisão (por maioria + o voto de desempate do presidente) do STF “rasgou” a nossa Constituição, isso não restou dúvidas. Agora, esperam que a Câmara dos deputados resolva o problema. Logo ela, o “covil” dos desonestos (com raras exceções).
         E assim o nosso pobre e combalido Brasil vai “apanhando feito bicho”. E sempre vem do mesmo lado (daqueles que dizem buscar democracia). As regras legais são adaptadas conforme os interesses de quem vai ser beneficiado, tornando alguns brasileiros mais iguais do que a grande maioria.
         Agora, todos tem receio da “força” do ex-presidente. Solto, mas condenado segundo o direito processual em vigor.
         Nem todos. Pois ele (um pobre coitado) não tem mais a “força” que tinha antes de ser condenado como ladrão. Não apenas um a mais, mas o maior de todos os seres vivos do planeta.
         Vamos esperar para ver quem terá razão. Eu pago pra ver!

         Marcelo Aiquel - advogado (16/11/2019)


Nenhum comentário:

Postar um comentário