quinta-feira, 10 de março de 2016

Artigo, Onyx Lortenzoni - Vítima, não. Lula é o próprio capo.

A Lava Jato, operação que está mudando o país, tem muito em comum com a conhecida operação Mãos Limpas, que atacou a máfia italiana e promoveu uma limpeza sem precedentes na política italiana, nos anos 90. Assim como a Mãos Limpas, a Lava Jato chegou à cadeia de comando. Na sexta-feira, 4 de março, o ex-presidente Lula recebeu a visita da Polícia Federal e foi levado para depor. Ainda está em sigilo o depoimento de Lula, mas está muito claro que ele está bem enrolado. Depois do depoimento, Lula foi à sede do PT posar de vítima, mostrar-se indignado e tentar passar alguma tranquilidade. Ali o velho falastrão apareceu.

Com a soberba peculiar, Lula disse que se sentiu um prisioneiro, que bastaria ter sido convidado, não precisava de condução coercitiva. O velho mentiroso apareceu. Às voltas com investigações sobre sitio, triplex, tráfico de influência e benefícios recebidos de empreiteiros, Lula se escondeu de oficial de justiça, usou um deputado para fugir do Ministério Público de São Paulo, pediu habeas corpus, foi ao STF tentar barrar investigações, teve seu pedido negado e recorreu. A mentira sobre bastar ser convidado, não durou nem 48 horas. No domingo veio a revelação de que o delegado que conduzia a operação, antes de informá-lo do mandado de condução coercitiva, o convidou, mas ele se negou. Lula pediu para ser algemado, em mais uma tentativa de se vitimizar.

Seus aduladores acompanham o chefe e repetem à exaustão as críticas à justiça, à polícia, à imprensa, em uma clara tentativa de desviar o foco sobre os crimes da organização criminosa e convencer a maioria do povo brasileiro de que existe uma perseguição. Puro desespero. Sabem que nove em cada dez brasileiros não querem mais ver essa doença chamada petismo ditando os rumos do país. O petismo da inflação, dos 10 milhões de desempregados, da recessão. O petismo do Petrolão. O petismo de Lula e Dilma.

Bravatas! É só o que resta para Lula e seu bando.

O desespero aumenta a cada dia com membros da quadrilha abrindo a boca. Mesmo aqueles que se julgavam acima da lei, como grandes empreiteiros, já sabem que o trabalho do Dr. Sérgio Moro, dos procuradores do MPF e da Polícia Federal é sério. A cada dia que passa, com as condenações, com novas delações e provas colhidas, o braço da justiça chega mais perto do Chefe, do Capo. Um vídeo gravado por uma aliada para mostrar que Lula estava “tranquilo”, um hit nas redes sociais, é revelador. Nele, Lula mostra o que pensa da justiça e que se julga acima da lei. Maís que isso, deixa claro quem é o Chefe. Lula falava com Dilma. Só usa aqueles termos, naquele tom de voz quem é o Capo. Só se submete a ouvir quem é subordinada. Menos de 24 horas depois, mais uma demonstração: a mesma Dilma que levou uma semana para demonstrar solidariedade às vítimas da tragédia de Mariana, em menos de 24 horas foi beijar a mão do CAPO. O Brasil e os brasileiros não são e nunca foram prioridade. O que vale é o projeto.

No próximo domingo os brasileiros e as brasileiras vão às ruas para dizer chega! Assim como o covarde se esconde atrás de seus aduladores, é possível que não podemos cair em provocação. Nós estamos do lado certo. A razão está do nosso lado.

O Brasil não quer mais saber das mentiras e da roubalheira de Lula e seu bando. Acabou e o Capo sabe disso. O Brasil, a maior vítima do bando de Lula, espera vê-lo pagando por todos os seus crimes.  

Onyx Lorenzoni

Deputado Federal

2 comentários:

  1. PT Nunca Mais.
    Depois de extirparmos o Mesmo , temos que deixar os partidos satelites com a menor representacao possivel.

    ResponderExcluir