quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Lula volta ao STF para atacar a Justiça e o Ministério Público Federal

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou nova petição ao Supremo Tribunal Federal em que questiona não apenas o juiz Sergio Moro, que se declarou competente para julgá-lo no caso do sítio em Atibaia (SP) e do apartamento em Guarujá (SP), como também o procurador-geral Rodrigo Janot, que não tomou providências em relação ao grampo que também atingiu a presidente Dilma Rousseff e flagrou a dupla combinando crime de obstrução ao trabalho da Justiça.

"Na manifestação apresentada hoje, os advogados de Lula questionam o fato de o Procurador Geral da República não ter tomado, até o momento, qualquer providência em relação ao levantamento do sigilo das conversas telefônicas interceptadas, diante da 'ilicitude típica' da conduta", diz a petição assinada pelos advogados Cristiano Zanin e Roberto Teixeira.

Os advogados de Lula mistificam, porque sabem muito bem que Rodrigo Janot já tomou providências: ele pediu que o STF valide o grampo, já que na sua opinião ele é prova de crime de obstrução ao trabalho da Justiça.

Lula está em guerra aberta com as instituições republicanas.

É um réu que se insurge contra a mão dura da lei. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário